Liberdade

Libertei-me de toda essa angustia que eu sentia de não te ter, acho que não irão haver mais recaídas.

Estou bem mais confiante, e acreditando que você não é o amor da minha vida…

Como disse o meu eterno poeta: Ás vezes olhamos muito para o espelho, queremos ver nossos olhos, mas o que enxergamos é apenas a azulejo bem atrás do que se reflete…

Conclusão, não queremos enxergar o que está bem a nossa frente, e quando conseguimos, procuramos um vestígio de alegria que seja em nosso olhar, mas não encontramos nada naqueles olhos, mesmo assim vemos alguém ao nosso lado no espelho no meu caso era ele, e o mais depressa eu tento abraça – ló, com toda a minha força, é quando me dou conta, que ele não está lá, e eu estou abraçando nada mais nada menos, que o ar que eu respiro e as lembranças que teimam em voltar a cada segundo.

Depois dessa ajuda, que somente o dono fiel do meu coração poderia me dar, consegui perceber, que vale a pena amar de novo, não tenho mais esperanças de o ver comigo.

Recaídas talvez, mais não hoje, não aqui, não agora.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s