Confusão

Mesmo confusa, prefiro viver em paz, nessa extrema ventania que assola os meus sonhos.

Essa ventania que embaralha os meus conhecimentos e reconhecimentos…

Como uma destruição que se dá na eterna escuridão das suas lembranças.

Dias que valeram uma vida, hoje estão sendo apagados, para confusão mais desordenada de todas entrar em prática na minha vida, os socorros já não existem mais, as opiniões já não existem mais, os sonhos, as páginas, já não existem, não hoje, não agora.

O amor ainda dá o ar da sua graça, passa pelo coração e provoca lentas lágrimas que não chegam a cair.

Mas houve um tempo em que você me deixou saber
O que realmente acontece por baixo
Mas agora você nunca me mostra, não é?
Mas você se lembra quando eu entrei em você
E a pomba sagrada também entrou

E todo o suspiro que dávamos era um Aleluia…

Poucas pessoas me importam agora, poucos sonhos se tornam reais agora, poucos abraços se tornam sinceros, poucas pessoas se tornam amigas, até mesmo prefiro uma amizade irreal, que nunca será concretizada, aquela voz que atravessa os seus ouvidos, e me dá um pouco de PAZ, aquele rosto que não passa de uma mídia fora do alcançável; mas que te faz feliz, de alguma forma, você sabe que é naquela melodia que você vai voltar a sonhar ♥

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s