30 de Abril

Posso dizer que tive uma infância quase perfeita, fui criança até meus 15 anos, criança daquelas de brincar de pega-pega, jogar RPG de Pokémon, e acreditar que meus únicos problemas seriam: ‘nossa amanhã vou perder o novo episódio de Digimon’.

Pois é lembro de várias coisas da minha infância, flashs de momentos únicos, que eu guardo como se fossem parte do presente, uma saudade que não pode ser cessada.

Quando eu perco alguém querido, por mais que eu diga a mim mesma: ‘se perdeu, e não tem mais volta’ eu estou sempre com um fio de esperança, que tudo vai voltar a ser como antes, que eu vou reencontrar a minha perda, e ela se tornará um achado.

Mas não é bem assim, eu queria somente sobreviver das lembranças, dos sonhos que tenho, das idéias que planejo, e de tudo que ainda não vivi, mas estou sempre com os pensamentos à frente de tudo isso.

Bem e é dizendo tudo isso que eu realmente quero salientar um fato que ocorreu na minha vida, que mudou completamente o meu rumo, quando eu nem sabia que tinha um.

Papai, assim como a Mamãe, foram e sempre serão as melhores pessoas da minha vida, as que me fizeram feliz e me ajudaram nos momentos tristes, e até mesmo nas brigas em que eu me achava correta, eram eles que tinham a razão. Lembro do meu Pai como se tudo que vivemos tivesse acontecido ontem, tão rápido, vários sentimentos que circulam sobre a minha cabeça em menos de um segundo, eu ainda não acredito que o perdi, e nunca vou acreditar.

Eu tenho uma coisa que muitas pessoas não têm, pode ser até algo implantado na minha mente, mas não importa, para mim é mais real que muita coisa que eu vivo. Eu consigo sentir as pessoas que eu amo, o quão distante elas estejam, e eu posso sentir meu pai ao meu lado, de alguma forma me protegendo, posso sentir minha mãe, quando ela saí para trabalhar, e posso sentir pessoas que eu acredito serem donas de parte do meu coração.

E bem estou dizendo tudo isso para realmente afirmar que por mais distante você esteja, por mais longe você tenha estado, por mais que o tempo tenha passado, e que eu nunca mais vá te ver em vida… Papai…, o senhor nunca saiu do meu coração, das minhas memórias e da minha saudade, você foi e para SEMPRE será o homem da minha vida, aquele abraço que de tão pequena que eu era, me fazia sentir protegida, continua aqui, como se nunca tivesse me soltado, seu sorriso que radiava a quilômetros de distância de mim, continuam aqui, sorrindo pra mim quando eu fecho meus olhos, é por isso que eu nunca vou estar sozinha mesmo aparentemente estando, porque eu tenho você comigo, e eu nunca vou te perder.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s